quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

As Primeiras Guitarras Marx



MARX I

A primeira guitarra que fiz foi em 16/05/2007, eu ja tocava violão e queria muito uma guitarra elétrica, porém não tinha a menor ideia de como uma guitarra elétrica funcionava. Nesta época eu ainda não tinha internet em casa.

Encontrei uma escadinha de madeira dessas de cama beliche, lembro que era uma madeira bem leve e usei para fazer as laterais da guitarra. O braço usei uma ripa e colei outra mais fina por cima para fazer a escala, o tampo e o fundo usei um laminado desses de fundo de gaveta. Os trastes eu não tinha, então cortei uns pedacinhos de um arame duro, fiz uns sulcos na escala que copiei de um violão que eu tinha, e colei os araminhos como trastes.

Outro detalhe interessante é que lembro que a pressão das cordas começou a fazer o headstock entortar, então coloquei um pedaço de metal para estabilizar o head e o braço da guitarra. As tarraxas eram de violão.

A guitarra funcionava como um violão acústico, fiz dois rasgos no tampo para o som sair, e funcionava muito bem, apesar de ter o som um pouco mais baixo quando comparado ao som do violão. A pintura era azul escuro, uma tinta que encontrei em uma oficina de carros abandonada.

Infelizmente eu não tinha câmera fotográfica, muito menos celular essa época, fico devendo fotos da guitarra, que teria até hoje se não fosse por um descuido.

Guitarra Marx I foi roubada
A garagem era aberta e o portão sempre fechado, deixei a guitarra por algumas horas encostada na parede, quando voltei a guitarra havia sido roubada :(

Se alguém souber o paradeiro desta guitarra eu tenho muito interesse em compra-la.

Segue abaixo os desenhos que fiz na época, e um desenho feito no paint de como a guitarra era, apenas pra efeito ilustrativo:


Ilustração em desenho, guitarra Marx I









MARX II

A segunda guitarra que fiz foi a CBG, "cigar box guitar", no ano de 2010.

O corpo dela é uma caixa de marupá, com tampo e fundo em laminado de fundo de gaveta também, o braço é uma ripa, com escala em outra ripa mais fina colada por cima. dessa vez usei trastes de verdade. No tampo coloquei um ralo de pia como ressonador. O  problema dessa guitarra foi a ponte, que coloquei um pouco mais para baixo, então a afinação não ficava legal e acabei desmontando a "CBG"








Veja a postagem completa desta guitarra CBG no meu blog cronicas do maluco  CLICK AQUI.




MARX III

Iniciei a construção desta guitarra em Janeiro de 2013, quando achei uma tábua grande e resolvi corta-la ao meio e  emendar as partes.

Ficou um bloco quadrado de madeira, com uma  espessura de 43mm, e pensei.. SIM  !!!  Da para  fazer um corpo sólido de guitarra com esta madeira.

Ficou mais de 2 meses parado por aqui secando a colagem e a madeira em si antes de dar continuidade  ao projeto.

Eu sempre gostei das linhas harmoniosas  da guitarra modelo Mustang da Fender , que é um tanto dificil de se encontrar por  aqui, então o projeto de formato do corpo  seria baseado no modelo Mustang dos anos 60. Porém , minha  intenção sempre foi fazer  algo um tanto diferente e original.

O projeto original incluia um captador humbucker na posição ponte e um single coil na posição braço.  Mas  ao longo do projeto resolvi  usar apenas um captador Hb  na posição intermediaria  entre a ponte  e a posição do meio.

O DESAFIO

A começar pelos materiais  que  eu tinha  para  fazer a propria guitarra, eram peças sobresaltantes  e sobras que eu tinha  guardado  aqui pelas gavetas, incluindo o braço que estava intacto, porém precisou ser ajustado e customizado para chegar nos padrões  que  eu vinha buscando neste projeto.

A madeira do corpo é cedro, o braço maple com escala  em rosewood e trastes médios. A ponte é uma tune o matic e a peça que  prende as cordas "hardtail" era de uma  epiphone les paul que  estava perdida por aqui . O escudo foi feito com uma placa propaganda de uma empresa de telefonia celular e o control plate  e a chapa que vai por  baixo da ponte  eu fiz recortando uma chapa de inox 1 mm.

Tendo tudo em mãos, o maior  desafio foi usar as  ferramentas que eu tinha disponiveis (poucas e velhas  rsrs),  mas ainda assim  , a ideia  de  fazer  uma guitarra artesanal era  forte, e  ja  estava  meio caminho andado, então..

Todas as poucas ferramentas que eu tinha disponiveis


Infelizmente  eu não pude tirar foto de  todos  os passos de fabricação (desde a placa de madeira  até o resultado final) , pois ai ja estava  um formato ainda bruto, porém ja bastante avançado do corpo que foi recortado furo a furo no bloco de madeira (usando a furadeira manual), em seguida fui arredondando com o serrote.
Depois da furadeira, foi feito o arredondamento das bordas com o serrote

 Daqui em diante  não teve muito segredo, foi apenas usar lixas e lixas e uma  lima para ir dando formato ao corpo da guita.
O corpo ja quase no formato desejado

a cavidade elétrica feita com auxilio de uma furadeira manual e um formão

Enfim... depois de um longo processo de lixar, lixar, lixar e lixar mais um pouco, eis que a guitarra começou a tomar forma.

Guitarra ainda  em processo de alinhamento (note  o braço estava torto para esquerda).  Esta etapa é essencial para que os  ajustes fiquem perfeitos na fase final de construção da guitarra.

Enfim montada




Depois da primeira customização:






A Guitarra MARX III Hoje :

































Nenhum comentário:

Postar um comentário